17 de outubro de 2021

Produção de cachaça em Campo Alegre preserva tradição familiar e gera empregos

Engenho Caraçuípe existe há quase um século e garante 35 empregos diretos na produção diária dos produtos.

Engenho em Alagoas mantém tradição secular na produção de cachaça — Foto: Reprodução TV Gazeta

 

Distante pouco mais de 100 km de Maceió, o município de Campo Alegre abriga o Engenho Caraçuípe, que há quase um século produz cachaça como principal produto da destilaria. Em sua segunda edição, o programa Isso é Alagoas mostra detalhes dessa tradição (veja no vídeo acima).

“Essa nossa história com a cana-de-açúcar tem um valor, além de familiar, um valor que está arraigado nas raízes do nosso estado e tem tudo a ver com o valor cultural nordestino e alagoano”, conta o proprietário Renato Coutinho em entrevista à Gilka Mafra.

Com o passar dos anos, o engenho diversificou a produção e passou a fabricar também mel e gim a partir da cana-de-açúcar.

“Nós hoje trabalhamos com a geração de 35 empregos diretos, temos o mesmo regime de trabalho das usinas de modo geral. Iniciamos a safra em meados de setembro”, explica Coutinho.

Atualmente o engenho produz mais de cinco tipos de cachaça. O tempo de produção de algumas pode variar entre 1 e 6 anos porque depende do ciclo da cana, além de passar pelos processo de fermentação e destilação.

Produção de mel e gim diversificam os produtos fabricados no engenho — Foto: Reprodução TV Gazeta

 

Fonte: G1 AL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *