2 de outubro de 2021

Clássico entre CSA e CRB marca disputa pelo G-4 e acesso à Série A

Partida será neste sábado (2), no Rei Pelé, pela 28ª rodada da Série B, e terá a presença da torcida do Galo

Maceió, 03 de julho de 2021Lance do jogo entre CSA e CRB, partida válida pela 9ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, realizada no Estádio Rei Pelé em Maceió, Alagoas – Brasil.Foto: Ailton Cruz

 

É dia de Clássico das Multidões! Neste sábado (2), às 18h30, no Estádio Rei Pelé, CRB e CSA se encontram pela sexta vez na temporada, mas agora com um ingrediente a mais: a luta por uma vaga na Série A de 2022. O encontro será válido pela 28ª rodada da Série B. Para este clássico, apenas a torcida do CRB, mandante, poderá marcar presença.

A última terça (28) começou com apreensão para o torcedor regatiano. À tarde, viu o Avaí vencer e tirar o Galo do G-4. No jogo seguinte, Pablo Dyego virou herói, ao marcar dois gols, na Arena Pernambuco, e encaminhar o placar de 3 a 1 sobre o Náutico, garantindo ao CRB a 3ª posição na tabela, com 47 pontos.

Igualmente emocionante foi a quarta-feira (29) para os azulinos. Para seguir na briga pelo acesso, era vencer ou vencer para o CSA. Com emoção, o Azulão virou sobre a Ponte Preta e, com a vitória, permaneceu em 7º lugar, com 41 pontos, cinco atrás do Avaí, 4º colocado.

TORCIDA E SEGURANÇA

Este será o primeiro Clássico das Multidões do ano com a presença de torcedores. Mas, por conta do decreto estadual, somente a torcida regatiana, mandante da partida, poderá se fazer presente para empurrar a equipe, com lotação máxima de 3 mil pessoas. Para entrar no Trapichão, o torcedor deve apresentar o cartão de vacinação com o ciclo vacinal completo ou um teste PCR negativo.

Sobre a questão da segurança para o jogão, mais de 170 policiais militares irão trabalhar neste clássico.

CRB

Depois de alguns tropeços dentro de casa, o torcedor regatiano ficou preocupado com a situação da equipe na briga pelo acesso. Mas o CRB se impôs fora, venceu o Timbu e se tornou o melhor visitante da Série B.

A vitória fez o Galo alcançar um bom patamar na competição. Após os três pontos, o site Infobola calculou que o time, agora, chegou aos 64% de chances de chegar à 1ª Divisão do Brasileiro de 2022.

Para enfrentar o maior rival, Allan Aal terá o time praticamente completo à disposição. O único desfalque é o zagueiro Diego Ivo, que se recupera de lesão. Suspenso contra o Náutico, Marthã volta ao time. Regularizado, o novo reforço Roberto Rosa fica no banco.

O provável CRB é: Diogo Silva, Reginaldo, Caetano, Gum e Romão; Marthã, Jean Patrick e Diego Torres; Jajá, Pablo Dyego e Nicolas Careca.

CSA

O Azulão vem de uma fase inacreditável: são quatro vitórias seguidas na competição e uma derrota, mostrando que não está morto nem na sombra do maior rival. Os principais pilares desta fase azulina, são o atacante Iury Castilho e o versátil meia Gabriel, capitão do time. Castilho marcou quatro gols em quatro jogos, igualando-se em números de gols ao artilheiro regatiano Diego Torres. O momento é bem propício para um jogão de bola entre os maiores de Alagoas.

Em coletiva, Castilho teceu confiança aos torcedores. Segundo ele, a briga para a artilharia da Série B permanece viva e, quando perguntado sobre a expectativa de marcar gols no clássico, o atacante de 26 anos disse que até pediu a “receita para fazer gols em clássicos” ao companheiro de time Bruno Mota.

Quanto aos números, a situação é mais complicada para o Azulão do que para o Galo da Praia. Os ventos estão a favor do time vermelho e branco, já que dentro do G-4 a maior necessidade é brigar pela permanência; e o Azulão precisa da vitória para conquistar somente a possibilidade do acesso.

O técnico Mozart tem algumas baixas importantes para este clássico: os atacantes Dellatorre e Reinaldo estão suspensos por cartão amarelo e podem fazer falta, já que o jogo será decisivo e o cansaço será bem visível.

Uma possível escalação do CSA é: Thiago Rodrigues; Éverton Silva, Lucão, Matheus Felipe e Ernandes; Geovane, Yuri e Gabriel; Iury Castilho, Marco Túlio e Bruno Mota.

ARBITRAGEM

O árbitro gaúcho Anderson Daronco (Fifa) comandará as ações neste clássico. Rafael da Silva Alves (Fifa-RS) e Michael Stanislau (CBF-RS) serão os assistentes. O alagoano José Ricardo Laranjeira (CBF) será o quarto árbitro. No VAR, Daniel Nobre Bins (CBF-RS) será o árbitro principal, auxiliado por Anderson da Silveira Farias (CBF-RS).

Fonte: Gazeta de Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *